roteiro alentejo e algarve interior- monsaraz
Viagens

Roteiro de autocaravana Alentejo e Algarve interior – Panda em Viagem

Finalmente, iniciámos a nossa tão desejada viagem de 6 meses de van. Este primeiro mês andámos pelo sul de Portugal. Por isso, entre outras coisas vou deixar-vos o nosso roteiro de autocaravana pelo Alentejo e Algarve interior. Até Outubro, vou publicar mensalmente, o relato da viagem.

Antes de tudo, vou explicar-te o que é uma ASA, caso não saibas, pois reparei ao rever o texto que usava essa abreviatura e, provavelmente, quem não está familiarizado com o mundo das autocaravanas não faz ideia, lol. ASA- área de serviço de autocaravanas. Local onde é possível encher o deposito de água (que, no nosso caso, abastece o lava-loiça, lavatório e chuveiro). Despejar o depósito de aguas sujas (para onde vai o esgoto “normal”). Despejar a cassete da sanita (é um deposito à parte, apenas para a sanita). E, na maioria, há também lugares onde se pode passar a noite na Autocaravana. Há ASA’s públicas e privadas. Dentro das públicas algumas são grátis, outras são pagas/pagam-se alguns serviços. Algumas ASA’s públicas têm eletricidade (grátis ou paga). A maioria não tem. 

Na verdade, o que vou partilhar, não é propriamente um roteiro programado. Mas sim, o relato dos sítios por onde temos passado. Gostamos de viajar assim. Sair com alguns locais que gostaríamos de visitar, mas deixar que a viagem nos leve. Às vezes, somos presenteados com agradáveis surpresas, outras vezes, com valentes fail. Faz parte. Durante estes dias temos andado, essencialmente, a fugir do frio e de sítios com muitas restrições ao autocaravanaismo. Por isso, passámos pouco tempo no Algarve e Alentejo litoral, apesar de eu tanto gostar destas zonas, nesta altura (fora de época). 

Antes do Alentejo e Algarve interior – O inicio da viagem

Começámos a nossa jornada rumo a sul, na esperança de conseguir dar uns mergulhos, nas horas de calor, depois de umas caminhadas. Tivemos pouco sucesso nessa missão. lol. Mas deu para uns belos passeios.

Sesimbra e Costa Vicentina

Ficámos em Sesimbra e fizemos uns trilhos no Cabo Espichel. Já tínhamos estado por esta zona (lê aqui), no ano passado e gostámos muito. Fomos acompanhados por uma chuvita, mas nada que me abale, visto que agora tenho um super impermeável vindo do grupo de destralhe lol (obrigada a pessoa anónima que o destratou, é muito jeitoso! ahah).

Roteiro Algarve e Alentejo interior - Cabo Espichel
Paisagem do trilho que fizemos no Cabo Espichel

Mas, voltando ao tema. Seguimos para Grândola, pois também há lá ASA. Sim, meus amigos, isto é a vida de um autocaravanista na atualidade, reger as suas viagens em prol das ASA’s (ou quase). lol.

Dormimos na ASA de Grândola, que não é, particularmente, bonita, mas serve bem para o efeito. Comprámos detergente para a loiça a granel na Drogaria Grandolense porque me esqueci do maravilhoso sabão que usamos para lavar a loiça em casa, naquela que foi única compra a granel até agora (tirando fruta e legumes). Digo isto, para relembrar que o importante é fazermos o que está ao nosso alcance e que, de facto, há uma realidade totalmente diferente entre o litoral e/ou grandes cidades, para outras zonas do pais. É, especialmente desafiante, nesta altura em que muitos mercados estão fechado/a funcionar a meio gás.

Continuámos viagem em direcção a Porto Covo. Quase na chegada, finalmente, fomos presenteados com uns belos mergulhos numa praia, da qual não sei o nome. Mas sei a localização: fica entre São Torpes e a Praia da Samoqueira. Grande descoberta. Faz umas poças boas como a praia da Samoqueira, que é uma das minhas praias favoritas. 

Entretanto, começou a chuviscar e optámos por não parar em Porto Covo e seguir até Aljezur, onde temos uma casa de família. 

Algarve

Já em Aljezur, ficámos com a birra. Está repleto de proibições aos autocaravanistas e, ingénuos, descemos até Sagres na esperança de encontrar um cenário melhor. LOL. Que fail. Mais do mesmo. Como sei que, a maioria dos meus leitores (até agora) não são autocaravanistas, não me vou alongar muito em observações quanto ao ridículo dessas proibições. Quero apenas dizer que, obviamente, sei ver que existia um problema em relação ao excesso e/ou ao comportamento de ALGUNS autocaravanistas/ pessoas que usam veículos para dormir (arrisco-me a dizer Overtourism, em alguns locais). MAS, não concordo com a solução (ou algo que tenta ser uma solução).

Seguindo…

Algarve interior

Alte

Andámos por Lagos e Lagoa dois ou três dias e fomos para o interior do Algarve. Começámos por Alte, lugar que já conhecia, mas o Panda não. Que bela decisão. Alte é um sitio mesmo agradável. Esteve bom tempo, por isso ainda demos uns bons mergulhos na Queda do Vigário. Tive pena da praia fluvial, ao pé das fontes, ainda não estar a funcionar, mas ficará para outra altura (só deve funcionar de Verão, penso eu). 

Depois de 2 dias, saímos de Alte. Precisávamos de esvaziar as águas sujas e encher o depósito de água limpa. O local mais próximo para fazê-lo (e mais ou menos, no nosso percurso) era Estói. Pelo caminho, visitámos a Fonte Benemola. É um sitio bem agradável, mas que acabou por nos desiludir, por excesso de expectativas lol. Achávamos que era uma zona de banhos e é mais uma zona de passeio com uma ribeira, muito bonito, mas estava calor e íamos a contar com dar um mergulho lol. Erro nosso, não do sítio lol. 

A ASA de Estoí foi um verdadeiro fiasco. Pareceu-me estar semi ao abandono. A água não funcionou. Deu para vazar as águas sujas (se bem que, com a cassete da sanita, foi um desafio perceber onde era suposto vazar). Seguimos para São Brás de Alportel para ver se a ASA de lá já estava pronta, NADA lol . Então acabámos por ir até ao Ameixial (Algarve interior) pois vimos que havia lá uma ASA sobre a qual vimos opiniões positivas, na internet. E, assim, se salvou esse dia.

Ameixial

O Ameixial é uma pequena aldeia, nos primeiros km da nacional 2. Tem uma Área de Serviço para autocaravanas que, na verdade, é apenas o reaproveitamento do antigo campo de futebol. Da ASA, partem alguns trilhos bons para fazer sem muito calor. No Verão tem uma praia fluvial, ou melhor, uma piscina (artificial) com água da nascente, inserida num parque de merendas, muito giro, mesmo. Aliás, neste momento, em que escrevo este artigo, estamos aqui de novo. Viemos na esperança de encontrar a piscina cheia, mas ao que consegui descobrir apenas vão encher para o final do corrente mês (Maio). 

Foi mesmo uma boa surpresa. Não só o Ameixial, como a própria Área de serviço. É num sitio calmo, bonito e com ótimas condições para uma área grátis. Depois de dias a sentirmo-nos expulsos de todo o lado (litoral) foi muito fixe passar um diazinho zen, nesta zona. 

Alcoutim

Depois de algum descanso (tipo que a nossa vida está a ser muito cansativa lolol), fomos visitar Alcoutim. E, nesse dia, começou aquilo que, agora, posso chamar, a Saga dos Castelos. Muitos castelos foram contruidos, nestas zonas. lol. 

Alentejo interior

Mértola

Visitámos Alcoutim e depois Mértola. Bem! Que sítios lindos. Com casinhas lindas. Muitas flores. Fiquei maravilhada. Como podes ver, estou completamente dominada pelo fascínio por flores lol. Saindo de Mértola, decidimos ir visitar o Pulo do Lobo, uma espécie de cascata. Achávamos que era pertinho, mas foram uns valentes km que são sempre duradouros, devido à bisga a que circula a nossa van lol. Apesar disso, valeu a pena, mais um sitio incrível. Os meus país já tinham visitado e aconselhado. Mas, com a demora a chegar lá e o caminho em terra batida dos últimos km, já estava a duvidar da nossa decisão. Aparentemente, estão a fazer uns passadiços na margem oposta à que visitámos. Certamente, valerá a pena conhecê-los. 

Entretanto, estávamos um pouco sem destino, só sabíamos que não nos queríamos afastar da fronteira e, eventualmente, ir subindo caso o tempo estivesse bom (fui um bocado otimista/sem noção da realidade lol, como vais perceber mais à frente). Vimos num grupo do Facebook, bom feedback sobre um espaço em Vila verde do Ficalho, para ficar com autocaravana. Decidimos ir lá passar uma ou duas noites.

Serpa e Vila Verde do Ficalho

Passámos por Serpa, mais um sítio mega pitoresco. Fico parva como estes sitios são tão pouco divulgados/conhecidos, pelo menos na minha bolha. Talvez o problema seja eu lol. Mas seguindo. Depois de um passeio por Serpa, fomos até Vila Verde do Ficalho, onde já nos aguardava o nosso anfitrião. 

Ficámos duas noites em Vila Verde do Ficalho. Uma pequena vila muito engraçada. Não fazíamos ideia o que nos esperava e mais uma vez fomos surpreendidos por esta arquitetura linda do Alentejo. O local onde ficámos também ajudou a transformar estes dois dias. Uma pequena quinta, perto da povoação, mas super tranquila (obrigada, Luis! 🙂 ). Temos tudo na Van, mas às vezes é fixe estar num sitio com mais conforto. E, por conforto, refiro-me, por exemplo, a um lava-loiça que não tenha que cálculos milimétricos para conseguir lavar a nossa frigideira maior lololol.

Monsaraz e Mourão

roteiro Alentejo e algarve interior - Castelo de Monsaraz
Ruas no interior do castelo de Monsaraz

Depois, subimos mais um pouco até Monsaraz. OMG! como nunca tínhamos visitado aquela maravilha? Adorei. Acho que foi o sitio que mais gostei até agora. E, diga-se, que adorei quase todos. Mas, não sei bem porquê, Monsaraz foi mesmo brutal. Quer dizer, sei porquê, porque é mesmo lindo ! Nessa zona visitámos também Mourão, mais um castelo e mais uma vila digna de fotos de influencers (lol, isto é um elogio, para que conste, embora possa não parecer para algumas pessoas lol).

roteiro alentejo e algarve - vista monsaraz
Vista do miradouro ao lado da ASA de Monsaraz

Fronteira e Arronches

Como a minha familia vinha encontrar-se connosco (o que acabou por não acontecer) pesquisámos um sitio engraçado para estarmos todos. Decidimo-nos por Marvão. Sugestão que já me tinham dado quando pedi dicas no instagram. Como ainda eram uns KM e só nos iríamos encontrar uns dias depois, passámos um dia na Praia Fluvial de Fronteira (sítios muito fixe para convívios e/ou passeios, aparentemente má para banhos – água poluída). Depois fomos dormir a Arronches e tivemos mais uma surpresa boa (parte 1000 lol ). Arronches também é uma bonita vila com castelo e com uma zona antiga muito bonita e conservada. 

Marvão e Cascatas da Serra de São Mamede

A caminho do Marvão, fomos visitar duas cascatas que conhecemos pelo maravilhoso blog vagamundos (consulto muito para descobrir poças e cascatas e nunca desilude!). Estávamos à espera de umas cascatinhas, tipo a que há perto da praia de Magoito (quem conhece, perceberá certamente) mas encontrámos cascatas “a sério”. Primeiro a Cascata do Pego do inferno (o nome é igual, mas não é a de Tavira), mesmo à beira da estrada. Depois, a cascata da Cabroeira. Ambas muito fixes. A do pego do inferno tem um acesso muito simples. A da Cabroeira já tem um acesso, não diria complicado, mas longo. Fica num sitio mesmo brutal, uma garganta no meio “do nada” onde faz umas belas lagoas. Claro que não é o gerês, mas é bem impressionante, especialmente, para esta zona.

roteiro alentejo e algarve interior - cascata serra sao mamede
Cascata na Serra de S. Mamede

Fomos até Marvão e mais uma vez fiquei maravilhada com aquela povoação dentro da muralha, no cimo da montanha. O único ponto negativo dessa estadia foi mesmo o frio que fez durante essa noite lol. Foi como voltar a casa ao frescote de Sintra. lol. 

No dia seguinte, fomos visitar a última cascata que nos faltava. A cascata de São Julião, mais um sitio muito lindo e que, caso tivesse um bocadinho mais de calor, merecia umas belas banhocas (as que visitámos antes também, mas nunca teve suficientemente quente lol). 

Barragem de Póvoa e Meadas

Sem sabermos bem os próximos passos, decidimos terminar o mês na ASA da albufeira da barragem de Póvoa e Meadas. Por um lado, há muitas coisas no Norte que queria visitar com tempo (waterfall chaserrrr lolol ). Por outro, são sítios bons para visitar com calor e sejamos realistas, calor garantido só para o próximo mês. 

Até para o mês que vem 🙂

Acabámos por decidir voltar para Sul e entrar para Espanha por Castro Marim . Vamos ver. Estamos a tentar perceber se é ok ou ainda há restrições quanto a passar/circular na Andaluzia. 

Para o próximo mês, já te conto tudo! Espero que te escreva a partir de algum sitio, algures no sul de Espanha, depois de uma belas banhocas no Mediterrâneo, veremos eheh. 

Fotos da viagem: vou criar destaques, no instagram @Hippiepanda_ para os meses de viagem (com fotos e videos). Aqui, no blog, vou publicar apenas algumas fotos porque: 1 – se publicar muitas a página demora mais a carregar, 2- a minha internet atualmente não permite estar tar a partilhar fotos em todo o lado à grande (honestidade 4ever ! lol). Talvez no fim da viagem atualize com mais fotos…

Informações úteis

Roteiro Algarve Interior 

ASA Ameixial, Campo de Futebol – Grátis (pernoita, despejos, água, eletricidade, balneários com chuveiro – não me pareceram ter manutenção…)

ASA do Pereiro (Alcoutim) –  Grátis (pernoita), água e eletricidade paga. casa de banho grátis (estavam em boas condições, quando visitámos). Não tem chuveiros.

Roteiro Alentejo interior

ASA Vila Verde do Ficalho (privada, serviços pagos – balneário com chuveiro, águas, eletricidade, lava-loiça, jardim com mesas, churrasqueira e pequena piscina no Verão)

ASA Reguengos de Monsaraz, Bombeiros – teoricamente, paga, mas aparentemente de momento é gratuita. Tem eletricidade e água, mas não usámos, não sei se é grátis. 

ASA Monsaraz (Castelo) – Grátis, pernoita é feita num sitio diferente dos serviços. Serviços (água e despejos) teoricamente pagos, mas aparentemente são grátis de momento. 

ASA Arronches – Serviços pagos (não usámos, mas parecia funcionarem)

ASA Marvão – Grátis. Despejos a funcionar. Tem um lava-loiça a partir do qual é possível encher o deposito de água com alguma/bastante ginástica. Não usámos.

ASA Povoa e Meadas – Grátis. Tem balneários que estão ao abandono, sujos e vandalizados (uma pena mesmo!!!!!!!!). Água e despejos a funcionar bem. 

Internet livre:

  • Serpa, em vários pontos do concelho, vê aqui.
  • Mourão, junto à câmara. Évora, junto aos CTT. Rede Alentejo Central (há em mais zonas, é uma questão de pesquisar. Normalmente, há junto à junta de freguesia, câmara municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *